Adega

Moscow Mule

O renacimento de uma Vodka

Quent-o_.jpg

Quentão: Bebida típica das noites frias e dos "Arraiá". (Foto: Banco de Imagens)

Entre todas as delícias dos quitutes típicos em toda festa junina não podemos esquecer o Quentão. Não há festa junina sem um belo quentão reforçado, e nas noites frias é servido em caneca de ágata para aquecer bem as mãos... Aquele cheiro de gengibre misturado com açúcar mascavo, cravo, canela e cachaça e até anis estrelado vai tomando conta de todo ambiente da festa.

Apesar de muito associado às festas Juninas onde as comemorações homenageiam os santos do mês, entre eles Santo Antônio, São Pedro e São João, o quentão pode ser perfeito para as noites frias. A origem da bebida não é exata, mas acredita-se que ele tenha sido feito pela primeira vez no interior de Minas Gerais e São Paulo com o objetivo de esquentar o corpo nos meses frios de inverno, mesma época do ano onde acontecem as comemorações que homenageiam Santo Antônio, São Pedro e São João, que foram trazidas pelos imigrantes europeus já nas primeiras décadas da nossa história e hoje são parte importante da nossa cultura, logo essa incorporação do quentão às Festas Juninas ocorreu de forma natural.

O gengibre fresco e uma cachaça de boa qualidade fazem toda a diferença para essa bebida tradicional. O quentão verdadeiro é feito com cachaça, gengibre, açúcar e especiarias que foram trazidas da Ásia pelos portugueses no período da colonização, como por exemplo, a canela que veio do Sri Lanka, o cravo-da-índia que veio da Indonésia e o gengibre, da China. Há algumas pessoas que adicionam lascas de laranja e de limão para acentuar o aroma, enquanto outras adicionam frutas picadas e anis estrelado. Há ainda aqueles que fazem o quentão preparado com vinho tinto, e essa mistura é muito popular especialmente no sul do Brasil, talvez pela influência italiana. O importante é que em todos os casos o sabor da cachaça não fique prejudicado.

Anuncios_Joenio_08.jpg
Anuncios_Joenio_09.jpg
Anuncios_Joenio_04.jpg

Invenções a parte, o fato é que a cachaça é a grande protagonista do quentão, por isso, preparar a bebida utilizando um produto de baixa qualidade por ser considerada uma afronta. O ideal é a utilização de uma cachaça de boa procedência, preferencialmente de alambique, e a mais envelhecida possível. Exagerar no quentão, porém, não é boa ideia. Além do álcool que pode causar embriaguez rapidamente, existe a questão do alto valor calórico. Um modesto copinho de 60 ml de quentão tem nada menos que 120 calorias aproximadamente.

Quentão

01 litro de cachaça de boa qualidade.

500 ml de água mineral

100gr de gengibre descascado e cortados em fatias

05 cravos da índia inteiros

03 canelas em pau médias

03 anis estrelado

02 limões médios cortados em rodela

01 laranja média cortada em rodelas

150 g de açúcar mascavo

MODO DE PREPARO

Em uma panela de metal funda de aproximadamente 2 litros coloque o gengibre com açúcar em fogo médio e deixe até que ele comece a caramelizar para então adicionar a água. Mexa sempre para não deixar queimar o açúcar.

Acrescente todos os outros ingredientes, exceto a cachaça e os cítricos e deixe esquentar até ferver. Abaixe o fogo e deixe em fogo médio por aproximadamente 10 minutos.

Em seguida acrescente a cachaça, os cítricos e mantenha em fogo médio por mais 5 minutos. Desligue e sirva imediatamente. Decore com uma fatia de casca de laranja e um anis estrelado. Sirva.