Prato Principal

Gourmetização, o fim de uma era

Bandeja da sobremesa assorted

Sobremessas "gourmet"

Quem nunca ouviu as expressões “coxinha gourmet”, “brigadeiro gourmet” e muitos outros “gourmets” por aí. Gourmet para cá... gourmet para lá... gourmet, gourmet, gourmet... Picolé virou paleta mexicana, trailer de lanche virou Food Truck, até o famoso churrasdquinho “de gato” ganhou sua gourmetização. A palavra ganhou uma força enorme no Brasil, tanto que tudo o que você possa imaginar ganhou uma variação “gourmetizada”, de comida até na arquitetura. É claro que essa exploração exagerada da “gourmetização”, as pessoas acabariam deixando isso um pouco de lado. Hoje, o que os clientes buscam é comida de qualidade, seja ela qual for, com preço justo e sem muita frescura.

 

Gourmet é uma palavra francesa, sem tradução literal para o português, mas, seu conceito pode ser explicado como um conceito que refere as pessoas que apreciam uma culinária mais requintada, mais elaborada, com técnicas aprimoradas e ingredientes de difícil obtenção e de alto valor comercial. Desse modo, um brigadeiro para ser gourmet teria que ser feito com leites de cabras, criadas soltas nos alpes suíços e ordenhadas manualmente na primeira lua nova do ano.

Anuncios_Joenio_11.jpg

A má utilização do termo acabou por banalizar um público que requer conhecimentos específicos e muita dedicação aos estudos. O significado distorcido, aliado a ascensão de chefes de cozinhas em reality shows se tornando estrelas de TV, além do aparecimento de sites de receitas com animações que tornavam tudo “muito fácil”, o momento foi oportuno para o marketing gastronômico aproveitar a situação e vender seus produtos agregando valor ao nome, ao invés da qualidade. A partir de então, “gourmet” foi visto como um produto diferente do habitual, simplesmente uma releitura de pratos tradicionais.

 

Vivemos em uma era onde as informações estão ao nosso redor, ao toque de um dedo. O fim da “era da gourmetização”, era uma questão de tempo. Somente o tempo para que as pessoas pudessem pesquisar e entender o que é algo realmente “Gourmet”, e perceber que estavam sendo lesadas e simplesmente não aceitar pagar mais caro por um prato em um restaurante, sendo que os ingredientes e técnicas usadas são as mesmas do restaurante ao lado. (não estamos falando aqui das variáveis existente para composição dos preços de um produto, mais sim da simples utilização de uma palavra).

espetos de frango
Espetinho de frango "gourmet"

Temos notado que boa parte do público não liga de pagar mais caro em um prato, desde que o preço seja justo e compatível ao oferecido. Que esse prato realmente ofereça experiências únicas de sabores, texturas e aromas e leve o cliente a um verdadeiro êxtase gustativo. O público está ficando cada vez mais exigente, sabendo o que é bom de verdade e o que é apenas “gourmet”.