Entrée

Linhaça, a semente da vida

linhaça-câncer-prevenção.jpg
Linhaça: grão e farinha

A linhaça é a semente do linho e sua planta é conhecida desde a antiguidade antes de Cristo utilizado desde o Egito Antigo na confecção de tecidos e na fabricação de cordas e na região da Mesopotâmia e considerada um alimento funcional, trazendo benefícios para o coração, intestino e até mesmo prevenindo alguns tipos de câncer. A semente que pode estar presente em todas as refeições desde o café da manhã até o jantar tem ganhado espaço na mesa dos brasileiros, e, por ser rica em fibras, ela é usada como complemento funcional em vitaminas, como farinha em bolos ou como óleo para temperar saladas. Com toda essa versatilidade, motivos não faltam para incluir a linhaça, e todos os seus benefícios na sua rotina alimentar e ter mais saúde.

A semente de linhaça possui uma série de nutrientes importantes para o corpo e tem como destaque a sua riqueza nos ácidos graxos ômega 3 e 6, que, Como eles ajudam no controle do colesterol e dos triglicérides,

Anuncios_Joenio_05.jpg

são bons aliados no combate a doenças cardiovasculares. Além disso, a linhaça é rica em fibras, proteínas, minerais e vitaminas C, e do complexo B.Devido a tais nutrientes, a linhaça é considerada um alimento “funcional” pois, não apenas nutre, mas também exerce importante papel no bom funcionamento do organismo. No caso da linhaça, ela ajuda no controle dos níveis de açúcar no sangue, a reduzir o colesterol ruim, a fortalecer o sistema imunológico e, inclusive, a prevenir alguns tipos de câncer. O alto índice de fibras presente na linhaça faz com que haja uma liberação de glicose de forma mais lenta no sangue, evitando os picos glicêmicos e com isso, um menor acúmulo de gordura no corpo. O resultado disso é que a pessoa acaba comendo menos. A linhaça ajuda no bom funcionamento do intestino e contribui para a eliminação de gordura e toxinas do corpo.

A casca dos grãos da linhaça é feita de celulose, o que impede sua digestão pelo intestino. Por isso, não é recomendado consumi-la dessa forma. O melhor é triturar o alimento antes de ingerir. Você pode acrescentar a linhaça em sucos, vitaminas, iogurtes ou comer com frutas, além de usa-la como ingrediente de bolo, torta ou nas mais variadas receitas como de sopas, feijão, quibe e molho pesto. O ideal é que seu consumo seja regular e que ela esteja presente na rotina alimentar diária, porém, com moderação. Segundo os nutricionistas, o consumo diário da linhaça não deve passar de 10 gramas, o equivalente a uma colher de sopa, que soma aproximadamente 70 calorias. O óleo de linhaça, que é a gordura extraída da semente, pode ser usado para temperar saladas e na preparação de pratos. No entanto, ele não deve ser levado ao forno, pois as altas temperaturas anulam suas propriedades nutricionais.

Para as mulheres, a linhaça ajuda a aliviar os sintomas da tensão pré-menstrual e atua na prevenção do câncer de mama. O produto ainda conta com uma substância chamada lignana, que funciona como substituto do estrógeno, hormônio que tem a produção reduzida na menopausa e, por isso, é boa opção para mulheres que estão sofrendo com as reações do período.

Para o diabetes, o alimento é uma opção natural para controlar e prevenir. E, por ser fonte de magnésio, a linhaça controla a glicemia e faz com que a insulina seja liberada aos poucos no organismo evitando os picos de glicose.

Anuncios_Joenio_08.jpg