Entrée

Milho, o cereal mais versátil

simpatias-com-milho.jpg
Milho: Do México para o mundo. Foto: banco de Imagens

No Brasil, é a matéria-prima principal de vários pratos da culinária típica brasileira como canjica, cuscuz, polenta, angu, mingaus, pamonhas, cremes e outros como bolo, pipoca ou simplesmente, cozido puro ou em ensopados. Maior que as qualidades nutricionais do milho, só mesmo sua versatilidade para o aproveitamento na alimentação humana, além de estar incluído na raiz de produtos como amido, azeite e proteínas, bebidas alcoólicas, edulcorantes alimentícios e combustível, o milho serve para quase tudo. Existem 05(cinco) tipos diferentes de milho, como o dentado, o duro, o macio ou farinhoso, o doce e o pipoca, que se dividem em aproximadamente 150 espécies, com grande diversidade de cor e formato dos grãos.

 

O milho se apresenta no mercado de várias formas e pode ser comprado in natura verde ou maduro, seco, congelado ou em conserva. O milho in natura está disponível de novembro a julho, sendo junho e julho o auge da safra, o que faz o cereal ser muito consumido durante as festas juninas.

 

O milho pertence à família Poaceae, ao gênero Zea e sua espécie única recebe o nome de Zea mays. É um cereal de alto valor nutricional e por isso mesmo está sendo largamente utilizado na composição de rações animais e outros alimentos humanos. É um dos grãos que mais se investe em tecnologias de plantio e de colheita, perdendo só para soja.

Anuncios_Joenio_08.jpg
Anuncios_Joenio_05.jpg

O milho, mesmo quando submetido a procedimentos industriais, mantém a casca que é rica em fibras e uma excelente aliada na excreção das toxinas ingeridas durante as refeições. Além das fibras, o grão de milho é constituído de calorias, gordura puras, vitaminas (B e complexo A), sais naturais (metal, isuqieo, fóssio, cálcio), óleo e grandes quantidades de açúcares, gorduras e celulose. Ele não contém glúten, o que aumenta a gama de consumidores que são restringidos ao consumo de trigo, aveia e cevada, por exemplo. Este grão ainda tem uma vitamina especial, a B1 ou tiamina, como é mais conhecida, que confere tônus ao músculo cardíaco ajudando a manter o ritmo cardíaco na normalidade. Também tem a vitamina E que apresenta a propriedade antioxidante. Esta vitamina também auxilia, segundo alguns estudos científicos, no combate a degeneração muscular e confere proteção ao aparelho reprodutor. E o cérebro também agradece ao grão, já que é rico em fósforo (substância necessária ao sistema cerebral).

 

Dentre os seus principais benefícios para a saúde, estão:

  1. Prevenir doenças nos olhos, pois protege a mácula ocular devido à presença dos antioxidantes luteína e zeaxantina;

  2. Fortalecer o sistema imunológico, por ser rico em carotenoides;

  3. Ajudar a emagrecer, por dar mais saciedade devido à presença de fibras;

  4. Reduzir os níveis de colesterol, devido à presença de fibras;

  5. Ajudar a controlar o açúcar no sangue, por conter fibras e vitaminas do complexo B;

  6. Dar energia, por ser rico em carboidrato;

Melhorar o trânsito intestinal, pois suas fibras favorecem a formação das fezes e servem de alimento para a flora intestinal.