Prato Principal

A Força do Orgânico

Por - Joenio Dessaune.

Farmers Market orgânica

A busca por produtos orgânicos vem aumentando a cada dia e fortalecendo os mercadinhos e pequenos produtores — Foto: Divulgação.

Realizado anualmente desde 2002, o Congresso Brasileiro do Agronegócio (CBA) já faz parte da agenda dos principais formadores de opinião, executivos que atuam no agronegócio brasileiro bem como a interação com empresários do setor gastronômico, uma vez que cada dia mais a busca por produtos de qualidade e a preocupação pelos processos produtivos vem aumentando consideravelmente entre os empresários e consumidores finais. A Abag - Associação Brasileira do Agronegócio promove a 19ª edição do CBA - Congresso Brasileiro do Agronegócio, no próximo dia 03 de

 agosto, este ano apenas no formato ONLINE, sob o tema “Lições para o Futuro”. O CBA, que reúne executivos e empresários do setor gastronômico na busca por produtos de qualidade e melhoria do processo produtivo, traz uma ampla discussão sobre o peso geopolítico que o Brasil tem no campo da segurança alimentar, a nossa fragilidade logística, a importância da preservação do meio ambiente, a necessidade de mecanismos financeiros eficientes e as consequências para a economia brasileira. Com a realização do 19° CBA foi trazido à tona o aumento do consumo de produtos orgânicos e junto a isso uma análise que agregam três aspectos relevantes: o estado de comorbidade que afeta uma parcela da população, os micro e pequenos empresários da cadeia produtiva, e o descuido sanitário e processual na produção alimentar.

Nova tendência

Novas tendências surgem na produção, comercialização e consumo de alimentos saudáveis, com a valorização de mercados nas origens da produção e a maior afinidade entre produtores e consumidores. A maioria dos brasileiros se esforça para manter uma alimentação saudável, buscando consumir produtos mais frescos e nutricionalmente ricos. É o que diz um levantamento inédito divulgado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), que aponta um aumento do consumo dos produtos orgânicos e naturais. Esse movimento tem crescido exponencialmente em vários países e vem ganhando força nos últimos anos no Brasil. Cada vez mais indústrias de alimentos, de bebidas, restaurantes, bares e cafés tem se preocupado com a questão do produtor rural, com a organicidade dos seus produtos e com o bem estar animal, que já está comprovado que reflete na melhoria do produto final para os consumidores.

Segundo o NutriChef André Luiz:

É notório que o consumidor está mais preocupado com o que ele vai consumir e buscando mais informação sobre os produtos e isso é incentivo para que as indústrias e pequenos produtores produzam com mais qualidade para atender esse tipo de público, vivemos isso aqui no Mercado. Vejo, principalmente, uma grande preocupação pela alimentação infantil, às vezes até os pais fornecem aos filhos alimentos orgânicos com maior qualidade para que eles consumam mais nutrientes, e isso é uma crescente, com certeza. As empresas e grandes indústrias também tem se voltado para esse tipo de produção de alimentos com um novo conceito que se chama Clean Label, onde os produtos têm seus conservantes com uma proposta mais natural e vão usar alimentos com menos processamento para que atenda esse tipo de público cada vez mais crescente, consciente e exigente. Então, com certeza, essa proposta veio para ficar.”

WhatsApp Image 2020-07-29 at 09.47.49.jp

Chef André Luiz – NutriChef do Mercado Vida Saudável, localizado em Fortaleza-CE / Foto: Arquivo Pessoal

Produtor de Orgânicos

fatima anselmo (3).jpeg

Fátima Anselmo, agricultora e produtora de orgânicos, responsável pelo hortão “Orgânicos da Fátima”, no RJ / Foto:  Pedro Costa.

Eu produzo a mais de 20 anos e estou acompanhando o crescimento do orgânico. Produto orgânico é aquele que é cultivado sem nenhum produto químico, na verdade ele é um conceito é um conceito de sustentabilidade, conceito de você gerar trabalho no campo, de você cuidar do meio ambiente. Então todas as pessoas que compram o produtos orgânicos, que levam, por exemplo, uma cenoura para casa, ela está levando não só uma cenoura, mas um pacotinho com esses conceitos. Quando ela está comprando um produto orgânico, ela está fazendo parte de uma rede verde, a gente tenta trazer as pessoas para se reconectar com a natureza. Quando meu cliente começa a comprar comigo, uma das coisas que a gente mais incentiva é ele visitar a gente para ele ver de perto como cada coisa aqui é feito que além de ser com respeito a natureza, sem usar nenhum produto químico... é um trabalho de muito amor e compromisso com a natureza, nesse encontro do cliente com a natureza ele sente de perto que não é apenas uma pessoa que come o produto sem química, mas que está contribuindo para um mundo melhor através da alimentação”

Protocolos

Todos os segmentos ligados à alimentação foram muito atingidos nessa pandemia, pois sua maioria é formada por micro e pequenas empresas. Protocolos de seguranças foram elaborados por diversas entidades para orientar o funcionamento de bares, restaurantes e cafés, mas conhecer o que está sendo feito e planejado no setor produtivo para o retorno as atividades, está sendo muito importante e muito mais que isso, conhecer a fonte dos produtos que chegam até a mesa tem sido uma grande meta por uma parcela da população que vem ganhando cada vez mais adeptos.