Café com Prosa

Rafael Araújo

Especialista em cachaça e o futuro cachaceiro.

WhatsApp Image 2020-08-31 at 10.50.51.jp

 Rafael Araújo -  Cachaçaria Nacional, o maior e-commerce de cachaças do mundo. Foto: A. Pessoal.

Empresário, co-fundador da Cachaçaria Nacional, que é a maior loja on-line de cachaça do mundo com mais de 2000 rótulos de Cachaças Artesanais, Especialista em Cachaça e Marketing Digital.

 

Aroma: Em suas palavras quem é o Rafael Araújo empresário?

Rafael Araújo tem um perfil estratégico aguçado, toma rápidas decisões, mas a principal característica e executora. Pensa e executa vários projetos ao mesmo tempo, não perde tempo entre a ideia e a concepção de um projeto. Também é muito humano com uma característica aguçada em motivar e engajar a equipe aos objetivos da organização, mas principalmente extraindo o melhor de cada um de acordo com seus objetivos individuais também.

Como você começou no mundo da cachaçaria? Como foi a criação da Cachaçaria Nacional?

A Cachaçaria Nacional foi uma paixão e uma oportunidade. Fomos o primeiro e-commerce a vender Cachaças pela internet. Queríamos unir os apaixonados por cachaças artesanais pelo brasil às cachaças que eles mais gostavam e não tinham acesso. O acesso ainda é muito restrito de várias marcas em muitos lugares. Também eu e meu sócio Marcos Paolinelli gostávamos e claro gostamos das histórias cachaceiras, das origens, raízes e temos muita ligação com o agronegócio.  Daí surgiu a ideia de abrirmos a Cachaçaria Nacional.

Você possui a maior WebStore de cachaça do mundo, são mais de 2000 rótulos e mais de 2500 produtos cadastrados. Como é feito essa seleção dos produtos que vão ser comercializados por vocês?

Alguns produtos já são bem tradicionais e dispensam ou dispensavam uma curadoria prévia. Mas de lá pra cá, vários produtos e produtores novos surgiram e antes de cadastrarmos, passa pela curadoria da nossa equipe em todos os aspectos, desde precificação à análise sensorial feita por mim principalmente. Temos hoje no mercado rótulos de cachaças que são mais valiosas que muitos wiskey, é um mercado que vem tendo cada vez mais adeptos e por consequência a exigência pela qualidade está cada vez maior.

Anuncios_Joenio_06.jpg

"Ele está em franca evolução. Tanto os antigos amantes, quanto os novos, agora, principalmente com a Cachaçaria Nacional, tem acesso à informações de qualidade, informações reais sobre o processo, como é feito, quais as qualidades, defeitos da bebida. Também tem acesso à uma classificação e descrição mais apurada do produtor que antes (digo a menos de 10 anos atrás) não havia. Então essa transformação está ocorrendo agora e tende muito a evoluir. Eu o vejo ainda em um estágio embrionário para a Cachaça Artesanal e principalmente no mercado premium no Brasil e pode e deve crescer bastante para depois alcançarmos de fato de forma mais relevante mercados internacionais'. Diz Rafael em relação a evolução do mercado cachaceiro no Brasil e no mundo.

Rafael Araújo - Degustando um de seus rótulos. Foto: A. Pessoal.

O mercado de destilado vem crescendo no Brasil com o surgimento mais variados produtos como Vinho, Gim, Rum e etc, todos sendo produtos tipicamente de “fora”. A cachaça é um produto genuinamente brasileiro e é exportado para alguns países. Como vc vê esse mercado externo, é promissor? Há bons alambiques fora do Brasil?

Não se pode falar que existem alambiques fora do Brasil. A Cachaça possui uma proteção de origem. Para ser Cachaça, necessariamente só pode ser produzida no Brasil. Como a Tequila no México por exemplo. Exportamos 1% de nossa produção e quase 100% deste 1% é de Cachaça Industrial que digamos, não é muito apurada sensorialmente falando. Há um IMENSO trabalho a ser feito lá fora e apenas com investimento de produtores, unidos e quem sabe com uma maior participação do governo é que podemos tornar a Cachaça de fato conhecida. Temos estudos e pessoas trabalhando lá fora e garanto que praticamente ninguém conhece de fato a Cachaça como a produzimos aqui no Brasil, com qualidade compatível ou melhor a qualquer outro destilado do mundo.

Rafael Araújo -  Foto: Arquivo Pessoal.

Existe uma ideia de que a cachaça “amarelinha” e sempre melhor que a “branquinha”. Isso é fato ou lenda? As pessoas te questionam sobre isso?

Sim, as pessoas que ainda não conhecem, julgam pelo valor. Geralmente a amarelinha é mais cara pois possui um processo mais demorado e consequentemente mais caro. Os barris são custosos, o tempo de armazenagem ou envelhecimento é criterioso e a arte de se deixar da forma e no tempo certo deve ser valorizada. Posso afirmar que vai do gosto do freguês. Muitos de nossos clientes só gostam da branquinha que possui o sabor fresco da cana. A Amarelinha, geralmente com bastante nuances da madeira específica que passa. Importante dizer que a Cachaça é o destilado que mais possui madeiras para envelhecer no mundo. Estamos chegando a 40 madeiras diferentes e tantas outras em estudo. Geralmente destilados como rum, whiskey dentre outros só passam em uma que é o carvalho.

Para quem está iniciando no mundo da cachaça como apreciar uma boa pinga? Como escolher entre tantos rótulos disponíveis?

"Veja, é uma questão de fato de experimentação. Mas algumas cachaças e madeiras tem nuances bem peculiares e os clientes já podem ter uma “noção” do que esperar ao degustá-las. Temos vários conteúdos espalhados pelas mídias e em nosso blog para norteá-los e inclusive auxiliá-los na harmonização por exemplo. Mas apenas na degustação de vários tipos é que ele encontrará de fato as que mais gosta. No site da Cachaçaria Nacional temos o nosso chat em horário comercial para tirar essas dúvidas e como disse, em várias mídias como blog e youtube com conteúdos específicos para isso. Eu também gravo vídeos em uma série onde degustarei 365 Cachaças (ja passei de 215 enquanto respondo) fazendo a avaliação sensorial de cachaças. Pretendo depois ampliar a série para 1000 Cachaças inclusive, rs.

Clique e acesse o site

 Cachaçaria Nacional