Adega

África do Sul

 Vinhos com Equilíbrio e Sabor

A-cultura-do-vinho-na-África-do-Sul-1180
VInícola Sul Africana - equilíbrio de sabores

E quem pensa que na África só tem leões, zebras, girafas e outros bichinhos, está muito enganado. O continente está de volta como um dos maiores destaques da atualidade no que se refere a vinhos finos.

 

Equilibrados e saborosos e sempre de excelente relação qualidade/preço. O vinho sul africano combina a elegância do Velho Mundo com o sabor e a intensidade do Novo Mundo. É até difícil enquadrar a África do Sul no contexto Velho Mundo / Novo Mundo se baseando apenas pelo estilo da viticultura e pela idade de seus vinhedos que foram plantados no começo do século XVII, pela holandesa Cia das Índias Orientais, e a viticultura que recebeu um grande impulso com a chegada de muitos imigrantes franceses à região do Cabo, entre os quais vários decidiram se dedicar a produção de vinhos.

A maior parte dos vinhedos Sul Africanos é concentrada na região sudoeste do país que possui um clima mediterrâneo com verões quentes e secos e invernos frios e úmidos e sofre interferência marítima, o que favorece muito o desenvolvimento das uvas.

Anuncios_Joenio_04.jpg

Podemos destacar as regiões de Constantia, localizada a apenas 16 km da Cidade do Cabo é famosa por seus vinhos de sobremesa, que agradaram muito o público europeu, e, atualmente, a região está recuperando o prestígio com a produção de vinhos finos, especialmente os elaborados com as uvas Cabernet Sauvignon e Merlot. A região de Franschhoek e de Stellenbosch (desde 2000 das duas cidades se uniram), por sua vez, é a mais famosa do país e está próxima da Cidade do Cabo, tem seus vinhedos distribuídos entre a montanha e o mar e os produtores dessa região sempre tiveram como meta a qualidade dos vinhos. Tendo por destaque os vinhos tintos que são elaborados com a Cabernet Sauvignon, a Pinotage (variedade quase exclusiva da África do Sul), Merlot e Shiraz, além de também produzir excelentes vinhos brancos.

 

Entre as castas tintas Sul Africanas, as mais comuns são: Cabernet Sauvignon, Merlot, Pinotage, Pinot Noir, Shiraz. Entre as principais brancas são: Chardonnay, Chenin Blanc (Steen), Sauvignon Blanc, Sémillon. Outras, como a Riesling, Colombrad, Gewürztraminer, Pinot Gris, e Viognier, também são cultivadas em terras sul-africanas. Mas a uva característica do país é Pinotage, que é um cruzamento raro e bem sucedido de duas variedades diferentes: a Pinot Noir e a Hermitage. Para se ter uma ideia da importância da Pinotage na África do Sul, mais de 20% dos vinhos tintos do país são produzidos com esta variedade. Ela resulta um vinho rico, complexo e cheio de especiaria.

Anuncios_Joenio_08.jpg
Anuncios_Joenio_09.jpg